Trio Viberti Barolo “Buon Padre” 2013
Piemonte, Itália
Trio Viberti Barolo “Buon Padre” 2013
Um Barolo de safra estupenda, prestigiado com 93 pontos, um vinho que mostra opulência, mas também harmonia e finesse

93

ws

93

js

Produto indisponível
Sobre o produto
Teor
alcoólico
14,0%
Descanso
90 min.
Tempo
de barrica
40 meses
Temperatura
15°
Uva/Corte
Nebbiolo

A Wine Spectator considera os vinhos da Viberti entre os Barolos de melhor relação custo x qualidade. James Suckling também adora. Nós da Sonoma idem.

Este emblemático Barolo “Buon Padre” é um blend de uvas de 3 Crus de Barolo: Terlo, Albarella, e Ravera.

É envelhecido em tonéis por 36-40 meses e, depois de engarrafado - sem filtragem - passa por afinamento em garrafa por mais 6 meses, antes de ser rotulado e disponibilizado ao mercado.

Inicialmente fechado no nariz, após uma meia hora em taça entrega morango maduro e cereja selvagem. Em boca, bastante volume, com um leve toque picante. A acidez está excelente, um sinal muito bom, pois isso mostra bastante potencial para evoluir na guarda. Os taninos são lindos e volumosos, de altíssima qualidade.

É um Barolo cheio de fruta plena, com uma entrada opulenta, um final de boca macio e sedoso e persistência longa e incrivelmente prazerosa.

Se for tomar agora, recomendamos decanter por duas horas. Melhorará na sua adega depois de 10 - 12 anos!

93 pontos - James Suckling - Abre em aromas poderosos de morangos secos e cerejas com flores. Oferece um corpo pleno, palato central denso de fruto e um fim longo e mastigável. No entanto, os taninos são polidos e lindos. Melhor em 2019.

* A venda antecipada permite a Sonoma oferecer vinhos raros em ofertas extremamente atraentes. Este vinho está sendo importado. Não é possível garantir uma data de entrega. Estimamos entre Julho - Agosto 2018

* Uso de cupom não permitido com este produto

História

A propriedade foi fundada no início do século 20, precisamente em 1900 por Antonio Viberti, em Vergne di Barolo, conhecido localmente por "Al Buon Padre".

Naquela época, as uvas Dolcetto, Barbera e Nebbiolo eram as três variedades utilizadas por António para produzir seus vinhos, que até 1995 era vendido exclusivamente para restaurantes de Milão e de Roma.

Em 1997, o filho Giovanni de Antonio tornou-se diretor do negócio, e passou a exportar pequenas quantidades do seu Barolo. Hoje é o seu filho mais novo, o Cláudio, que gerencia a propriedade e a produção.

Após duas décadas de prestígio pelos críticos internacionais, os Barolos do Viberti hoje são reconhecidos como verdadeiros achados, vinhos excelente que ainda podem ser adquiridos a valores relativamente acessíveis.

Qsno7h70wnqtwxvbgtu1
Curador(a)
Alykhan Karim
Produtos relacionados