Trio Domaine Albin Jacumin Châteauneuf-du-Pape 2015
Rhône, França
Trio Domaine Albin Jacumin Châteauneuf-du-Pape 2015
Um vinho poderoso e opulento, fruta de uma safra excelente, prestigiado por 93 Pontos por Parker

93

rp

Produto indisponível
Sobre o produto
Teor
alcoólico
15,0%
Descanso
90 min.
Tempo
de barrica
16 meses
Temperatura
15°
Uva/Corte
Cinsault
Grenache
Mourvèdre
Syrah

Agnés e Albin Jacumin já possuem 4 gerações e 120 anos de história em cultivar uvas e produzir vinhos na badalada Châteauneuf-du-Pape região do Rhône.

Hoje seus 19 hectares possuem algumas das vinhas mais velhas da região. Grenache com mais de 80 anos de idade!

Os aromas deste vinho, da opulenta safra 2015, oferecem frutas vermelhas silvestres, geleia de mirtilo, lembranças florais. Os sabores são de fruta madura: cereja preta, amoras em compota, geleia de morango, bastante extração, toques de cacau em pó.

Ficamos muito felizes em destacar este vinho, pois entrega toda a exuberância e poder que é do estilo típico dos vinhos desta região, mas sem excessos, ele foi bem esculpido mesmo. Uma parte dele passou por carvalho de segundo e terceiro uso, outra por tanques de cimento, foi assim que os Jacumin atingiram a estrutura desejada sem deixar a madeira dominar o palato. O blend foi bem pensado: Grenache pela fruta plena , Syrah por sua complexidade e toques de especiarias, Mourvedre para densidade e força, Cinsault por sua maciez e belos perfumes.

Recomendamos este vinho para harmonizar com um carré de cordeiro ou corte de carne temperada. Também poderia funcionar bem com comidas asiáticas ou pratos terrosos, como um risoto de cogumelos. Um excelente achado para aquele jantar especial!

93 Pontos - Wine Advocate (de Robert Parker)- O Châteauneuf du Pape de Albin Jacumin de 2015 realmente me ganhou de vez. O vinho encorpado é opulento, cremoso e macio, com um final longo e aveludado. Ao degustar, senti muitas cerejas maduras e fruta de caroço, notas de chocolate, especiarias e um pouco de calor. Já está se abrindo de forma excelente e deve ficar excelente por mais 10 a 12 anos.

Uma curiosidade, La Bégude é o nome das antigas tabernas à beira da estrada onde os nobres paravam para beber um vinho e depois prosseguir a viagem.

História

O Domaine Albin Jacumin possui 19 hectares de videiras em Chateauneuf du Pape. Desses, somente 0,25 hectares são reservados para a produção do seu Chateauneuf du Pape branco. O restante da produção é usado para seu tinto, o cuvee principal.

A família também possui 6 hectares de vinha na denominação Côtes du Rhône, onde produzem o Domaine Albin Jacumin les Bedines.

A maior parte de suas videiras estão localizadas no norte da denominação de Chateauneuf du Pape em vários vinhedos diferentes que possuem terroirs distintos, principalmente formados por rochas, pedras, areia, argila e solos calcários.

Para os seus tintos, a vinificação ocorre em cubas de alvenaria. O vinho é envelhecido em uma combinação de cubas, juntamente com barris de carvalho francês. Apesar de possuir um dos caves mais modernas da região, tanto na aparência quanto na funcionalidade, a produção é pequena, em média de 12.000 garrafas por ano, devido ao baixo rendimento e alta qualidade das vinhas, muitas com 50 - 80 anos de idade!

D9lwzdolcakifeyv7lpu
Curador(a)
Manuel Luz
Produtos relacionados