Quinta Santa Maria Portento 2006
Serra Catarinense, Brasil
Quinta Santa Maria Portento 2006
“Vinho do Porto sempre será um ícone e uma referência em vinhos fortificados para todos nós, amantes do vinho. Mas poder beber um brasileiro com alma de Porto é uma grande surpresa e um prazer!”  Sonia Denicol, sommelière formada pelo SENAC, com certificação WSET nível 3 e especialista em vinhos brasileiros, adora viajar. Seu maior prazer é conhecer lugares, pessoas, a cultura local, gastronomia e, claro, os vinhos!
Produto indisponível
Sobre o produto
Descanso
0 min.
Temperatura
12°

Vinho do Porto brasileiro? Como assim?!

Pois é. Não se trata exatamente de um Porto, afinal, só pode receber esse nome os vinhos fortificados lá no Douro, em Portugal. Mas o estilo é incrivelmente o mesmo, até porque foi o Nazário Santos, um português bem experiente (e que já trabalhou na denominação), que o fez – ele percebeu que em São Joaquim, na Serra Catarinense, um rio (chamado Lavatudo) divide dois planaltos inclinados em um grande vale, muito parecido às encostas íngremes do Douro.

Licoroso, de cor rubi e aromas de frutas secas, figo e uvas-passas, até lembra um Porto Tawny ou até um LBV mais jovem. Jovem, sim, pois mesmo com nove anos, tem uma vivacidade incrível. Isso, aliado aos 18% de álcool e um gostoso equilíbrio entre doçura e acidez, mostra seu potencial para ir mais longe na guarda.

A propósito, a acidez, esse elemento delicioso do vinho que faz a boca salivar e é essencial para sua longevidade, é um dos traços dos vinhos produzidos ao sul do Brasil. Eis mais uma boa prova do potencial que tem a Serra Catarinense, terroir ainda tão difícil de encontrar nos mercados e sites fora de Santa Catarina.

Graduação alcoólica: 18%

História

No ano de 2000, o português Nazário Santos veio ao Brasil na busca de implementar um novo projeto agrícola fora de território lusitano: produzir peras-rochas (conhecidas aqui como peras portuguesas).

 

Ele encontrou o lugar ideal nas frias e elevadas altitudes da Serra Catarinense, já tradicional na produção de maçãs. Lá, se deparou um dia com os vales formados pelo rio Lavatudo, bem parecidos com a imagem do Douro. Na mesma hora, um estalo em sua cabeça o fez pensar: “Será que não dá para fazer vinho aqui?”. Ele aliou as características naturais e favoráveis que encontrou com sua experiência no mundo dos vinhos.

 

Nasceu, assim, a Quinta Santa Maria, brasileira, catarinense, mas que traz em seu nome, e em muitas de suas uvas, o estilo dos vinhos de Portugal. Hoje, é um dos maiores produtores desse terroir (um dos mais promissores do Brasil), onde gosta de ousar, onde criou até uma versão de vinho do porto brasileira!

Umi36u3qxhyiwwwbcfsb
Curador(a)
Sonia Denicol
Produtos relacionados