Quinta da Romaneira Porto Vintage 2011
Douro, Portugal
Quinta da Romaneira Porto Vintage 2011
A safra das safras do melhor vinho do Porto.

93

ws

94

rp

94

we

Unidade R$ 469,90 em até 3x sem juros
2+ unidades R$ 449,90 /un em até 3x sem juros
Shipping Frete
grátis*
Checkout
seguro
Digicert Norton
Sobre o produto
Teor
alcoólico
20,0%
Descanso
120 min.
Tempo
de barrica
24 meses
Temperatura
10°
Uva/Corte
Aragonêz
Touriga Franca
Touriga Nacional

A safra de 2011 foi perfeita. Gerou alguns dos melhores vinhos do Porto Vintage de todos os tempos.

Tudo nas quatro estações do ano deu certo. Sol na hora certa, chuva e frio o suficiente e um amadurecimento perfeito para as uvas nas encostas do rio Douro.

Um ano declarado Vintage, ou seja, quando as propriedades podem elaborar um vinho de uma única Quinta, se misturas com outros vinhedos.

O Quinta da Romaneira levou Touriga Nacional (80%), Touriga Francesa (15%) e Tinto Cão (5%), e envelheceu em barricas de carvalho por 20 meses. Logo em seguida engarrafado. Uma das características do Porto Vintage é sua evolução em garrafa. Uma safra como a de 2011 pode evoluir por mais de 30 anos.

O Romaneira Vintage de coloração azul naval explode frutas na taça: amora, cassis, ameixa em calda. O aroma de carvalho em harmonia com as especiarias doces surge aos poucos.

O sabor é denso, compacto, com acidez e taninos de vinho muito jovem. Dá prazer já, mas deve ficar lindo daqui 7-9 anos, e deve envelhecer bem até 2030.

Wine Spectator: 95 pontos.

Wine Enthusiast: 94 pontos. "Compacto com densidade e corpo raros".

Wine Advocate: 94 pontos.

História

A história da Romaneira tem seus registros mais antigos em documentos dos séculos XVII e XVIII, período durante o qual a propriedade pertenceu a três famílias distintas: Sousa Guimarães, cujas iniciais surgem na porta da Quinta com a data de 1854, Lacerda, D. Clara de Lacerda deu o seu nome a uma das casas da propriedade, e Monteiro de Barros, que, em 1940, ampliou a quinta para o tamanho que hoje conhecemos.

Considerada como uma das principais quintas do Douro, a Romaneira aparece representada no mapa do Douro elaborado pelo Barão de Forrester. São feitas menções à propriedade em obras de grandes autores do século XIX, como Henry Vizetelly, que se dedicava ao estudo do Vinho do Porto. Os Vinhos da Quinta da Romaneira foram os primeiros Vinhos do Porto a ser leiloados pela famosa leiloeira Christies, em 1872.

D9lwzdolcakifeyv7lpu
Curador(a)
Manuel Luz
Produtos relacionados