Duo Reserva dos Pampas Tinto 2004
Campanha Gaúcha, Brasil
Duo Reserva dos Pampas Tinto 2004
“Feito na Campanha Gaúcha, este tinto tem uma das melhores relações custo-benefício para vinhos brasileiros”    Edson Barbosa corre maratonas e é cozinheiro de mão cheia. Sommelier há cinco anos, amante de vinhos há muito mais, tem certificado WSET 2 e é o Diretor de Produtos do Sonoma.
Produto indisponível
Sobre o produto
Descanso
0 min.
Temperatura
16°

Conteúdo: 2x Reserva dos Pampas Tinto

Este não é apenas um vinho. É uma descoberta!

A pequena vinícola Cordilhera de Sant'Ana foi uma das nossas melhores descobertas no ano passado. Este vinho foi uma das estrelas. Com 8 anos de guarda, não apenas segue vivo como mostra um potencial para melhorar mais ainda nos próximos anos, com uma complexidade de sabores e suavidade que todos nós gostamos. Não existe mais esta safra maravilhosa no mercado, e a própria vinícola tem poucas unidades guardadas nas suas adegas, mas conseguimos liberar um lote para os nossos membros.

A jornada começa com aromas de especiarias, principalmente pimenta-do-reino, e um leve toque de pimentão que se repete na boca, transmitindo uma sensação aveludada por onde passa. No retrogosto, sente-se um fundo de couro. É um vinho que vai agradar tanto os novatos quanto os mais experientes com sua elegância.

Fica uma dica: ele vai melhorando com o tempo, o ideal é deixá-lo descansar por uns 20 minutos antes de beber.

Não existe mais desta maravilhosa safra no mercado, estas últimas unidades vieram da própria vinícola. Novamente, ficamos felizes em destacar um vinho da Cordilheira de Sant'Ana, sem dúvida, uma das melhores vinícolas no Brasil hoje.

Graduação alcoólica: 13%

História

Cordilheira de Santana é um jogo de palavras – a vinícola fica em Santana do Livramento, bem na fronteira do Brasil com o Uruguai, chegando ali na Cordilheira Grande. Sendo mais específico, na região de Palomas, sul do Rio Grande do Sul.

 

E sabe por que o local foi escolhido? Porque está localizada no paralelo 31º, o mesmo das regiões vinícolas da Argentina, da África do Sul e da Austrália. Coincidência cabalística? Será 31 o número da sorte para as uvas? Pode até ser, mas o ponto já provou ter o melhor conjunto de clima e solo nesses países, e agora no Brasil.

Produtos relacionados