Albert Ponnelle Côte de Beaune 1˚er Cru “Clos du Roi” 2014 (Orgânico/Biodinâmico)
Borgonha, França
Albert Ponnelle Côte de Beaune 1˚er Cru “Clos du Roi” 2014 (Orgânico/Biodinâmico)
Um 1˚ Cru, do vinhedo do Rei Luís 11, criada para abastecer a adega real em 1450...
Organico
Produto indisponível
Sobre o produto
Teor
alcoólico
13,0%
Descanso
120 min.
Tempo
de barrica
14 meses
Temperatura
15°
Uva/Corte
Pinot Noir

A Côte de Beaune é um dos terroirs mais celebrados do mundo, e depois da Provence, é a mais antiga denominação francesa, criada pelos romanos no século 1 antes da era comum.

Muitos reis franceses nasceram nesse esplêndido local, e por quase 400 anos o soberano da França fora, antes, duques da borgonha.

A maioria de seus vinhedos são de pequenas parcelas e as vinícolas, artesanais e quase caseiras, embora dessas adegas saiam alguns dos vinhos mais caros do mundo.

O “Clos du Roi”, que quer dizer “sítio ou propriedade do rei,” em homenagem ao proprietário, o Rei Luís XI, que adquiriu 20 ha no sudeste de Beaune - que tem a fama de render entre os Pinot Noir mais longevos e complexos da região, por volta do ano de 1450.

Hoje, o Clos du Roi é considerado por muitos o melhor vinhedo 1˚er Cru de Beaune. Uma pequena parte deste Cru pertence à família Ponnelle, que anualmente produz por volta de 900 garrafas deste vinho. Não é exagero dizer que este vinho é uma raridade: nem na França é possível achar.

O cultivo de suas vinhas não tem nenhuma mecanização, tratam a terra a cavalo, toda colheita é feita à mão. Seu cultivo é orgânico e biodinâmico bem antes deste conceito se tornar popular. Em vez de pesticidas usam tratamentos naturais de aninhada, alho, valeriana, e outras plantas são usadas para manter as vinhas saudáveis. Na vinificação os vinhos não são filtrados, e quase nenhum conservante é usado, um grande esforço para mostrar a nós a pureza dos frutos do solo.

No olfato traz aromas maravilhosamente complexos: cereja negra e chão de floresta combinam com traços de cacau, evidência dos 14 meses que estagiou em barrica. Em boca é incrivelmente aveludado, macio, com framboesas e cerejas frescas, toques terrosos e ótimo corpo, apesar da graduação baixa (12,7%). Mostra muito potencial, uma pequena entrega do que vai revelar daqui a 20 anos, quando estará no seu ápice.

Um grande vinho, com mais de 500 anos de trajetória, uma das jóias do mundo enológico que faz brilhar qualquer adega em qualquer lugar do mundo. O ideal seria abrir entre 2025 - 2050

História

A família Ponnelle adquiriu seus primeiros vinhedos na Borgonha em 1870. Agrônomo, enólogo e cientista, Pierre-Lazare Ponnelle estudou por anos o processo de fermentação e outros processos de vinificação, e chegou a colaborar com Louis Pasteur.

Ao longo das décadas, a família Ponnelle se tornou conhecida por produzir entre os melhores vinhos no Côte-de-Beaune e Côte-de-Nuits, tanto no nível “Village” quanto no “Premier Cru” e “Grand Cru.”

Hoje a propriedade Ponnelle é comandado pelo Pierre, a 7˚ geração produtora da família, que supervisionou a conversão de todas as vinhas para orgânicas/ biodinâmicas.

Qsno7h70wnqtwxvbgtu1
Curador(a)
Alykhan Karim
Produtos relacionados