Rosé da Provença? Qual é a diferença?

Quer saber por que os rosés da Provença são tão especiais e únicos? Descubra com o Sonoma!

Quer saber por que os rosés da Provença são tão especiais e únicos? Descubra com o Sonoma!

Pouco se falava em Provença antes do início do século, sobretudo aqui no Brasil. Mas, que fique claro, quando o assunto era vinho. Os rosés também não eram lá uma pauta muito em voga. Vinho era tinto e ponto final, ao menos era o que diziam as modas passadas.

Por sorte, este quadro tem mudado e os rosés estão cada vez mais em alta por aqui – digo sorte, pois parecem ser feitos para o nosso clima. São frescos, leves, tem boa acidez para harmonizar frutos do mar e friturinhas. Se os franceses são famosos por antecipar a moda, dessa vez, exageraram na medida, afinal, na década de 1950, era o estilo preferido na nação.

1 em cada 10 rosés vem da Provença

É fato que estão surgindo novas regiões mundo afora – Navarra e Chiaretto que o digam -, mas nenhuma tornou-se ou tornar-se-á tão especializada no estilo quando a Provença. E a região também produz tintos poderosos e brancos delicados, porém foi a primeira apelação francesa destinada aos rosés. Hoje, nada mais nada menos que 88% dos vinhos que nascem por lá são justamente rosés.

Engana-se quem pensa que é uma região pequena. A Provença cobre uma área de, ao todo, 20 mil hectares do sudeste da França, e se estende das margens do rio Rhône até o rio Var, exatamente onde faz divisa com Nice.

O isso significa, em termos de vinho? Que a Provença produziu, somente em 2013, 40% de todo o vinho francês e que 1 em cada 10 garrafas de vinho rosé que são abertas em todo o mundo vem exatamente de lá!

O que faz da Provença uma região especial para rosés?

Não são poucas as denominações provençais nem a diversidade de clima e relevo, resultando em obviamente diferenças nos vinhos, mas uma coisa é certa: toda a região sofre influência do mar Mediterrâneo.

Mesmo com toda a iluminação solar (sim, a mesma que aquece a Rivera Francesa), a delicadeza de seus vinhos resultado do equilíbrio obtido pelo mistral, vento que vem do norte resfriando o Rhône e o livrando suas uvas do apodrecimento.

O segredo está nas harmonizações

Karen McNeil, autora do livro A Bíblia do Vinho, garante: o segredo para compreender os rosés da Provença está nas harmonizações. De acordo com a autora, “a palavra Provença induz fome, e não sede. Uma pessoa dificilmente pensa só em seus vinho, exceto como alguma coisa para consolidar a deliciosa onda de aioli que está por vir”.

No livro, a autora sugere uma série de pratos para te convencer que sua teoria está correta. Escolhemos dois para que você teste – Brandade e Ratatouille. Agora, se é verdade ou não, só sabemos que dos rosés da Provença gostamos e deles não abriremos mão!

E rosé é tão versátil, tão gostoso e mais adorado pelas mulheres... Mas, homens, te daremos 5 motivos para beber rosé!

Por Gustavo Jazra

Harmoniza com esta matéria:



Best seller badge

Califórnia, Estados Unidos

Crane Lake White Zinfandel 2016

Até 30% OFF

Caxias do Sul, Brasil

Vivant Rosé Pinot Noir/ Syrah (Lata)

Até 13% OFF
Organico

Rhône, França

Domaine Roche-Audran Côtes-du-Rhône AOC 2016 (Biodinâmico)

Até 29% OFF
Organico

90

ws

Alsácia, França

Domaine Fernand Engel Sylvaner Reserve 2017

Até 19% OFF