Vinhedo – a cidade das uvas

Quem ouve falar pela primeira vez em Vinhedo já associa a cidade instantaneamente ao vinho. Não, o nome não é mera coincidência.

Se no Brasil temos a Serra Gaúcha e Argentina tem Mendoza, Uruguai tem Canelones!

Quem ouve falar pela primeira vez em Vinhedo já associa a cidade instantaneamente ao vinho. Não, o nome não é mera coincidência.

Vinhedo é um município do interior do estado de São Paulo, localizado na região de Campinas. Começou a ser povoado por italianos em 1620, e isso já fica bem evidente quando chegamos lá: os nomes italianos em lojas e estabelecimentos te perseguem por onde você anda. A cidade foi fundada em 1949, e sempre recebeu visitas pelo seu ar europeu. Hoje, tem cerca de 64 mil habitantes.

Se você não sabe do que estou falando, te aviso que, se alguma vez na vida você já visitou o parque Hopi Hari, então já esteve em Vinhedo. Mas obviamente o parque não fica na parte central e mais povoada da cidade, por isso talvez você nem saiba que passou por lá.

O nome veio devido ao mercado que impulsionou o município: nas décadas de 50, 60 e 70, a produção da uva alavancou Vinhedo. Nas décadas de 80 e 90, a cidade cresceu pela quantidade de condomínios de luxo que foram criados. A produção de vinhos deu uma caída, mas o plantio de uvas continuou. Em 2004 foi fundada a Associação dos Vitivinicultores de Vinhedo, com o objetivo de resgatar e manter a tradição da uva.

A produção de vinhos de mesa sempre foi grande, mas a cidade não era muito destacada na produção de vinhos finos. A partir de 2009, a prefeitura começou um projeto para incentivar os produtores de uvas especiais. Vinhedo se tornou pioneira na implantação de variedades de uvas européias como Syrah, Cabernet Sauvignon, Merlot, Chardonnay e Sauvignon Blanc. O clima parece ser bem propício para isso: no inverno, os dias são quentes e as noites são frias, ideal para a colheita de uvas como a Syrah.

Passeando pela cidade - Como foi meu dia em Vinhedo

Mas não são apenas os vinhos que fazem a cidade ser cativante. Vinhedo é um lugar simples e charmoso, que possui pequenos pontos turísticos muito interessantes para se visitar.

A Praça do Aquário é um deles. Um local delicioso, com lindas fontes. As represas da cidade também são muito bonitas, cheias de animais, flores e belas paisagens. Elas foram definitivamente uma das coisas que mais gostei por lá.

Também adorei visitar uma espécie de vila abandonada que existe no caminho de pedestres que vai para as represas, um prato cheio para mentes curiosas já imaginarem histórias entre as ruínas e casas vazias. Outro lugar que suscita histórias, e a sensação de túnel do tempo, é a estação de trem de Vinhedo, que hoje está desativada e continua com o aspecto antigo e o esqueleto de trens em seus trilhos. Com sorte, você pode ver um trem passando quando for visitar (sim, eu tive essa sorte, e vi um trem que simplesmente não acabava).

Vinhedo também tem um Cristo Redentor. Não posso comparar com o Rio, porque a jornalista que vos fala nunca foi ao Rio, mas devo citar que a área do Cristo está sendo reformada para receber melhor os turistas. Perto do Cristo há o Mosteiro de São Bento, muito bonito e cheio de paz. Foi na Capela do Mosteiro que eu vi o maior órgão da minha vida, mesmo tendo poucas comparações, pois não vejo tantos órgãos por aí. Ele é realmente enorme, tomando uma parede inteira de altura.

E, para aliviar um pouco o calor saariano que fazia, nada como um sorvete. Recomendo muito a sorveteria Ideal, com mais de 60 anos de tradição. Sim, seu criador era italiano e estava em Vinhedo antes mesmo da fundação da cidade. Os sorvetes têm o toque dos “gelatos” magníficos da Itália (isso sim, eu posso comparar) e são feitos artesanalmente. Além de deliciosos, você encontra sabores muito inusitados, como panetone, brownie e bem-casado.

Uma tempestade que deixaria Noé assustado me pegou no fim da tarde, e não pude ver outros pontos turísticos, como o Memorial do Imigrante e o Teatro. Vinhedo terá que me aguentar de novo, pois faço questão de voltar para conferir o que faltou. Quem sabe na Festa da Uva?

Festa da Uva

Um dos maiores eventos da região é a tradicional Festa da Uva, que ocorre todos os inícios de ano, e está sendo realizada exatamente nesta semana em Vinhedo. Já é a 51ª edição no Parque Municipal Jayme Ferragut, no portal de entrada da cidade.

A festa conta com a presença de 12 produtores artesanais de vinho, de famílias tradicionais da região. O evento, que ocorre desde quando a uva passou a ser a principal base da economia de Vinhedo, também tem shows e atrações. A entrada é gratuita.

Por Sonoma Brasil

Harmoniza com esta matéria:



Azeitão, Portugal

Quinta da Bacalhoa JP 2013 (375 mL)

Até 37% OFF

Tokaji, Hungria

Tokaji Evinor Aszú 3 Puttonyos 2013 (500 ml)

Até 44% OFF

Califórnia, Estados Unidos

Harlow Ridge Cabernet Sauvignon 2016

Até 22% OFF

91

st

90

ws

Ribera del Duero, Espanha

Bodegas Jorge Ordoñez Avante 2011

Até 19% OFF