Mito ou verdade?

O vinho foi essencial para o desenvolvimento civilização ocidental, e é claro que tamanha tradição gera muitos mitos e lendas. Neste artigo de hoje vamos passar a limpo alguns dos mais famosos provérbios, mitos e lendas que envolvem uma das maiores dádivas da cultura ocidental.

Será Verdade ou Mito?

O vinho quanto mais velho melhor? Mito.

O vinho é a bebida fermentada com maior capacidade de envelhecimento, e alguns vinhos chegam a durar por décadas a fio sem estragar, mas a maioria possui uma durabilidade de até 6 - 7 anos (4 - 5 anos para os brancos mais simples). Os vinhos que duram muitos anos são aqueles que possuem alto grau de acidez, taninos ou álcool, e que, quando jovens, são muito adstringentes, sendo necessário que evolua lentamente na garrafa até atingir seu ponto ideal.

Garrafas de base profunda são garantia de vinhos melhores. Mito.

Na verdade o fundo serve de suporte e encaixe entre o gargalo e a garrafa seguinte, quando armazenadas no deposito da adega. As garrafas deitadas ocupam pouco espaço, mas precisam estar bem encaixadas para que a pilha não desabe. A análise do vinho deve ser feita no copo, nunca pela embalagem ou rótulo.

O vinho precisa ser guardado em ambiente escuro e com temperatura controlada. Verdade.

O vinho é uma bebida que não resiste muito ao calor e à luminosidade, e deve ser mantido em temperatura constante entre 14oC e 18oC, e sem luz direta sobre a garrafa. Claro que os vinhos de giro nas lojas não ficam expostos tempo suficiente para prejudicar a bebida, mas para vinhos que se pretende guardar, todo cuidado é pouco.

Vinho rosé é resultado da mistura de vinho tinto e de vinho branco. Mito

Vinho rosé é resultado da mistura de vinho tinto e de vinho branco. Mito

Durante a fermentação as cascas das uvas tintas transferem cor para o mosto, e nas primeiras 20-30 horas surge um tom cereja. Neste momento o enólogo retira as cascas e a fermentação continua, sem mais mudança da cor. Os vinhos rosés mais conhecidos são elaborado com uvas tintas como Malbec, Sangiovese, Grenache, Pinot Noir e Tempranillo.

O vinho tinto deve ser servido à temperatura ambiente. Verdade

Um ditado muito popular no Brasil diz que “vinho tinto deve ser bebido à temperatura ambiente”. Sim, é verdade, mas qual é essa temperatura ambiente? Todo vinho tinto deve ser servido entre 14C e 17C, sendo abaixo dos 14C muito frio e acima dos 17 C muito quente. O ideal é ponderar. Se o dia estiver muito quente resfrie um pouco o vinho, e for época de frio, sirva à temperatura ambiente.

A cortiça está em extinção. Mito

A rolha de cortiça está associada ao vinho desde a popularização da garrafa, no final do século XIX, e desde então é o vedante preferido.

Mas no final do século XX, a demanda por rolhas cresceu muito, elevando seu preço e comprometendo a sua qualidade. Surgiu, nesta época, um movimento entre os enólogos em busca de alternativa eficiente e mais barata para vedar a garrafa. Algumas idéias foram colocadas em prática, entre elas a screw cap, ou tampa de rosca. Outra tentativa foi a rolha sintética, uma tampa de plástico que imita o formato da cortiça.

Ou seja, rolha de cortiça está muito cara, mas não está sendo substituída por estar em extinção.

Champagnes e espumantes "sobem mais" que vinhos sem gás. Verdade

O gás carbônico existente nos espumantes potencializa a absorção do álcool pelo estômago, então, quem bebe champagne ou espumante sente o álcool subir mais rápido que nos vinhos sem gás. Para cortar esse efeito, a única solução é comer algum tipo de proteína antes de começar a beber e consumir muita água.

Manuel Luz
Sommelier Sonoma



Best seller badge

Douro, Portugal

Herdade do Esporão “Assobio” 2015 Douro, Portugal

Best seller badge

91

js

Sicília, Itália

Cusumano Nero d'Avola 2016

Best seller badge

La Mancha, Espanha

"Viña Cuerva" Crianza Tempranillo 2013

Best seller badge

Minho, Portugal

Caves Campelo Vinho Verde "Miranda" 2016