Conheça a história do Brunello

A cidade italiana de Montalcino ficou mundialmente conhecida por causa do vinho Brunello, mas você conhece a história do “descobrimento” do Brunello?

A cidade italiana de Montalcino, na província de Siena, ficou mundialmente conhecida por causa do vinho Brunello, que hoje em dia move a maior parte da economia da região. Mas você conhece a história do “descobrimento” do Brunello?

Até o fim do século 1800, o vinho mais conhecido de Montalcino era um vinho branco chamado “Moscadello di Montalcino”. Foi por volta dessa época, porém, que um fazendeiro chamado Clemente Santi começou a estudar mais a fundo a uva Sangiovese. Clemente isolou certas plantações para o estudo, pois queria tentar produzir um vinho 100% varietal (feito só com a Sangiovese) que pudesse ser envelhecido por muitos anos, ganhando um corpo especial que não tinha nos vinhos da época.

Em 1831, o marquês Cosimo Ridolfi (que mais tarde virou o Primeiro Ministro da Toscana), elogiou os vinhos de Montalcino, dizendo que os tintos de lá eram os melhores. Anos depois, descobriu-se que o vinho que causou essa impressão foi um tal Brunello. Era o vinho do velho Clemente.

Brunello é diminutivo de “Bruno”, um nome masculino que significa “marrom”. O significado é bem interessante, já que os vinhos mais velhos são geralmente mais amarronzados, e a ideia do Clemente era justamente criar um vinho que pudesse ser bem envelhecido. Atualmente, há também o Rosso di Montalcino, uma versão mais jovem do Brunello, que tem o nome “rosso”, “vermelho”, que é a cor dos vinhos jovens.

Voltando à época do Clemente. Apesar desse reconhecimento, o estudo da uva acabou passando pelas gerações. Clemente não viu seu vinho se tornar famoso na Itália e no mundo todo, mas seu neto tomou as rédeas da paixão do avô.

Ferruccio Biondi-Santi era um soldado veterano do exército de Giuseppe Garibaldi, na guerra do Risorgimento (“Guerra do Ressurgimento”, que lutava pela unificação da Itália). Em 1888, já de volta à sua casa, Ferruccio produziu o primeiro Brunello di Montalcino na versão moderna, um vinho envelhecido em madeira por mais de 10 anos.

Daí, foi um sucesso geral. Até o fim da Segunda Guerra, o Brunello di Montalcino já tinha desenvolvido a reputação de ser um dos vinhos mais raros da Itália. O único produtor era a família Biondi-Santi, que produziu poucos vihos até 1945. A fama do vinho acabou levando outros produtores a tentarem fazer o Brunello, até que, em 1968, Montalcino ganhou o título de “Denominazione di Origine Controllata” (Denominação de Origem Controlada), tendo sido a primeira região italiana a ganhar a designação.

Hoje, o Brunello di Montalcino é apreciado e valorizado em todo o mundo. Já teve a oportunidade de degustar um?

Por Fernanda Braite

Harmoniza com esta matéria:



Best seller badge

95

we

94

js

93

rp

Toscana, Itália

Ciacci Piccolomini d'Aragona Brunello di Montalcino 2012

Best seller badge

94

ag

94

js

93

we

Toscana, Itália

Ciacci Piccolomini d'Aragona Brunello di Montalcino 2011

Best seller badge Organico

98

js

95

ws

Toscana, Itália

Livio Sassetti “Pertimali” Brunello di Montalcino 2012 (Orgânico)

Best seller badge

Bairrada DOC, Portugal

Marquês de Marialva Baga Reserva 2012