Guatambu Poesia do Pampa Brut
Campanha Gaúcha, Brasil
Guatambu Poesia do Pampa Brut
"No cheiro, flor de madressilva e juro um toque de coco. Não gosto muito da uva chardonnay, mas adorei este belo blend, e meus amigos também, pois acabaram com a garrafa antes de eu poder ter uma segunda taça."
Produto indisponível
Sobre o produto
Teor
alcoólico
12,0%
Descanso
0 min.
Temperatura

Uma mistura muita bem feita de 80% chardonnay e 20% sauvignon blanc. Quando despeja na taça, mostra um visual típico dos grandes espumantes: muitas bolhas fininhas, um lindo amarelo e aromas intensos (neste caso, de frutas e flores brancas). Aproxime um pouco mais do nariz para sentir cheiros que surpreendem – mel, melão e, acredite, coco.

Na boca, cremosidade e um final longo, que superou as expectativas. Muito bem feito, não tem nada em desequilibrio. Toques de frutas citricas se misturam na língua sem nenhum amargor, deixando sabores persistentes. Da para bebericar este vinho sozinho, mas um dia ensolarado com lula a dorê para acompanhar... imagina.

História

O senhor Walter e suas lindas filhas (inclusive a Gabriela Hermann Pötter, engenheira agrônoma e mestre em enologia) estão na frente dessa vinícola fantástica. A pequena propriedade fica bem ao sul do Rio Grande do Sul, quase no Uruguai. De lá, além da criação de gado, saem arroz, milho, soja e outros produtos agrícolas. Sem esquecer, claro, de seus vinhos muitos especiais - todos de pequena produção, com garrafas numeradas. Os apreciadores de vinho brasileiros estão começando a ficarem atentos ao Guatambu, que este ano ganhou vários prêmios importantes no país.

Qsno7h70wnqtwxvbgtu1
Curador(a)
Alykhan Karim
Produtos relacionados