Champagne Venoge Brut Rosé
Champagne, França
Champagne Venoge Brut Rosé
Parece egoísmo beber um Champagne sozinho, mas a vontade é essa haha. Combina com pãezinhos, combina com frutos do mar. Arrisque-se despejar um pouquinho sobre frutas também e descobrirá um novo elo.

90

ws

Produto indisponível
Sobre o produto
Descanso
0 min.
Temperatura
11°

Como sugere a dama da etiqueta, este Champagne foi feito pensando em dias leves, em cafés da manhã, em brisas, raios de sol, elegância, “finesse”. Foi um dos primeiros Champagnes da Casa Venoge, à época do lançamento chamado apenas de “crémant rosé”.

A dama, por falar nisso, é nada menos que Yvonne de Venoge, a mais respeitada marquesa da região que cobre Champagne. E como tal, é um rosé muito elegante, muito sutil, muito delicado, suave. Frutas vermelhas, toques de levedura, muito frescor.

O blend leva as três uvas da denominação: Chardonnay, Pinot Meunier e Pinto Noir. Em tempo: uma bela combinação da Pinot Noir vinificada em quantidades brancas e tintas separadamente.

É em produções pouco usuais como esta que vemos como um Champagne pode ser tão clássico e inovador ao mesmo tempo.

 

História

Só na Suíça a família Venoge consegue ser mais tradicional do que em Champagne. É que desde a década de 1410, os patriarcas formavam o conselho da cidade de Venogiz, região cruzada pelo rio Venoge.

 

Um deles era Jean-Jacques, cujo filho, Pierre, já nasceu em território fronteiriço. A partir daí, o clã foi se aproximando cada vez mais do país vizinho, até que o mais jovem da linhagem, Henri-Marc fundou a Casa Venoge de Champagnes.

 

Ele foi o retrato que deu vida ao primeiro rótulo da vinícola, e desde então gosta de colocar figuras ilustres por lá numa garrafa de pura apresentação, uma mais linda do que a outra. Sempre atingindo altas pontuações e boas críticas internacionais, estão entre os melhores Champagnes de acordo com críticos da região francesa.

Qsno7h70wnqtwxvbgtu1
Curador(a)
Alykhan Karim
Produtos relacionados