Caixa Champagne Aubry Premier Cru
Champagne, França
Caixa Champagne Aubry Premier Cru
"Um Champagne deste nível, como o preço que negociamos, é algo que não dá para perder. Mas não se preocupe, dá para ter vários em casa, pois ele é tão estruturado que vai seguir brilhando por mais uns dois anos." Jô Barros tem como paixões a cozinha e os filmes do Almodóvar. Ela é a sommelière principal do Sonoma, eleita a Melhor do Brasil pela Prazeres da Mesa 2011.

92

ws

92

rp

91

st

Produto indisponível
Sobre o produto
Descanso
0 min.
Temperatura

Contém: 12 x Champagne Aubry Premier Cru

“Um dos vinhos mais excitantes e distintos de Champagne”, disse o crítico Antonio Galloni, da Robert Parker’s Wine Advocate. E completou: "Os apreciadores deveriam fazer qualquer coisa possível para provar esses Champagnes únicos e cativantes".

É realmente gostosíssimo, não tem nada a ver com os Champagnes que estamos acostumados! Leve, sem a cremosidade e untuosidade que dá peso a muitos espumantes, até tem aquele cheirinho de pão, mas à boca é cítrico: vários tipos de limão (principalmente o siciliano), folhinhas de menta, pedras esmagadas e flores.

Mas o melhor é sua persistência... Nunca vimos um espumante durar tanto tempo na boca – cada gole fica quase um minuto nas bochechas, no céu da boca, nos lábios e na ponta da língua.

Elaborado com as “castas esquecidas” de Champagne - Arbanne, Petit Meslier e Fromenteau -, ele mistura em seu blend 55% da colheita de 2010 com outros vinhos de reserva - até aí não é grande novidade, mas o diferente é que essas reservas vêm de soleras que começaram em 1998! Quase como em Jerez, isso sim é bem raro...

É um dos Champagnes mais TOPs que já tomamos. Certamente, é impossível achar esta garrafa por menos de R$ 200 no Brasil. Reserve o seu e já vá preparando um francesíssimo vol au vent - a leveza combina direitinho.

Graduação alcoólica: 12,5%

História

Das mais de 300 vilas e vinícolas de Champagne, a L. Aubry et Fils é uma das únicas 44 que receberam o título de premier cru. Isso quer dizer que, na avaliação da Échelle des Crus, teve notas entre 90 e 99 (de 100!).

 

Comandada pelos irmãos Philippe e Pierre, é uma das vinícolas que mais têm chamado a atenção em Champagne. Eles usam uvas raríssimas para Champagne - Pinot Meunier, Arbanne, Petit Meslier e Fromenteau, as chamadas “castas esquecidas”. Além disso, trabalham em um processo muito complicado de soleras, parecido ao dos Jerezes – uma parte do vinho é da última safra, enquanto o resto vem de soleras que começaram em 1998!

 

Para os críticos, é uma das vinícolas francesas a ficar de olho. Seja por serem tão diferentes, ou por arrancarem tantas altas pontuações internacionais, é realmente a vinícola mais badalada de Champagne atualmente.

Produtos relacionados